Plano Nacional de Cinema conta com site e novos recursos

O Plano Nacional de Cinema (PNC) foi reforçado com o lançamento de um site e uma nova Plataforma de Filmes, de acesso gratuito para professores e alunos. Vai ainda ser possível ver qualquer filme português em qualquer ponto do país. Os novos recursos para o projeto foram apresentados pelo Governo, na Cinemateca Portuguesa. 

A nova plataforma já conta com mais de 50 filmes, portugueses e estrangeiros, de várias épocas da história do cinema. As entidades que integram o projeto - a Direção-Geral da Educação (DGE), o Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e a Cinemateca - estão a trabalhar na digitalização de mais títulos e na aquisição de direitos de filmes.

Foi ainda apresentada a nova coleção de dossiês pedagógicos do PNC, que consiste em informação contextual sobre os filmes disponíveis e análises cinematográficas.

O Plano Nacional de Cinema promove o gosto pelo cinema, a sua valorização artística e a literacia cinematográfica, divulgando igualmente as obras nacionais.

Digitalização do cinema português

O Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, anunciou que todo o cinema português será digitalizado e todas as salas de cinema do país receberão máquinas digitais de projeção, através das verbas inscritas no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

Está prevista a modernização da infraestrutura tecnológica de teatros, cineteatros, cinemateca, museus, centros de arte, bibliotecas, Torre do Tombo, Biblioteca Nacional, laboratórios de conservação e restauro, Arquivo Nacional da Imagem em Movimento e a instalação do Arquivo Nacional do Som.

O PRR destina 243 milhões de euros ao setor da Cultura, sendo 150 milhões de euros para a requalificação do património e 93 milhões para redes culturais e transição digital.

Fonte: Portal do Governo (comunicado 1 / comunicado 2)