Resgatar Certificados do Tesouro

Se subscreveu Certificados do Tesouro não pode levantar os certificados durante um ano a contar da data de subscrição. Passado um ano, já pode fazer o resgate antecipado de parte ou da totalidade do valor dos certificados.

Caso faça um resgate antecipado de parte do valor, o restante que ficar não pode ser inferior a mil euros.

Se não quiser fazer o resgate antecipado dos certificados, o valor total dos certificados é reembolsado automaticamente para a sua conta bancária, quando acabar o prazo máximo dos certificados.

Podem ser resgatados:

  • Certificados do Tesouro Poupança Valor (CTPV) - prazo máximo de 7 anos
  • Certificados do Tesouro Poupança Crescimento (CTPC) - prazo máximo de 7 anos

Canais de atendimento

Saiba onde pode realizar o serviço e quais as vantagens de cada canal

Quem pode resgatar Certificados do Tesouro?

Quando se pode resgatar Certificados do Tesouro?

A partir do momento em que completar um ano de subscrição, pode levantar a totalidade ou parte do valor dos certificados.

Para resgatar os certificados, tenha sempre em atenção a data do vencimento dos juros.

Os Certificados do Tesouro rendem juros anualmente, no mesmo dia do mesmo mês, em que fez a subscrição. Se fizer o resgate antecipado dos certificados, quando chegar a data de render juros, só vai receber juros sobre o valor que restar nessa subscrição.

Por exemplo:

  1. A Manuela subscreveu 2.000 euros em Certificados do Tesouro Poupança Valor (CTPV) a 1 de dezembro de 2021.

  2. A 1 de dezembro de 2022, um ano depois, os certificados rendem juros e o valor do juros é transferido para a conta bancária da Manuela. A Manuela, se quiser, já pode resgatar a totalidade ou parte dos 2.000 euros.

  3. A 1 de agosto de 2023, a Manuela precisa de usar parte do dinheiro que tem nos certificados e levanta 500 euros. Os juros que esses 500 euros iriam render a 1 dezembro de 2023 são perdidos na totalidade.

  4. A 1 de dezembro de 2023, rendem os juros sobre os 1.500 euros que sobram nos certificados da Manuela.

Se decidir levantar parte do valor dos certificados, o total que ficar nos certificados não pode ser inferior a 1.000 euros.

Quais os documentos e requisitos para resgatar Certificados do Tesouro?

Online

​​​​​​​Pode resgatar os certificados online de duas formas:

​​​​​​​Ao balcão

Para resgatar os certificados num balcão dos CTT ou Espaço Cidadão, precisa de levar consigo o documento de identificação.

Como resgatar Certificados do Tesouro?

Pode fazer o resgate antecipado dos certificados, online ou num balcão, assim que completar um ano após a data da subscrição.

Se é herdeira/o e a pessoa titular dos certificados faleceu, pode pedir a transmissão da titularidade ou o resgate dos certificados em caso de morte.

Online

AforroNet

  1. Aceda ao portal AforroNet
  2. Escolha “Pedido de Resgate”
  3. Escolha o tipo de certificado e o número de unidades a resgatar (1 unidade equivale a 1 euro).

Banco de Investimento Global (BIG)

Se for cliente do banco BIG, pode resgatar os seus Certificados de Aforro no site do banco.

Ao balcão

Num Espaço Cidadão

Dirija-se a um dos seguintes Espaços Cidadão:

Não se esqueça de levar consigo o documento de identificação.

Num balcão dos CTT

Vá a um balcão das Lojas CTT e leve consigo o documento de identificação.

 

 

Qual o prazo para resgatar Certificados do Tesouro?

O valor que resgatar será transferido para a sua conta bancária no dia útil seguinte, se fizer o pedido de resgate até às 15h em dias úteis.

Se fizer o pedido de resgate depois das 15h em dias úteis, ou a qualquer hora num fim de semana ou feriado, o valor será transferido para a sua conta bancária no segundo dia útil seguinte.

Cancelar o pedido de resgate de certificados