Núcleo de Apoio às Comunidades Ciganas (NACI)

As comunidades ciganas são parte integrante da nossa sociedade. Devem ser fomentadas dinâmicas de inclusão que abram espaço ao seu empowerment, à sua inserção social e à valorização do seu património cultural, de acordo com a Declaração Universal da Diversidade Cultural, integrada na Declaração Universal dos Direitos do Homem.

É fundamental a participação dos ciganos, enquanto cidadãos de pleno direito, no exercício de uma cidadania ativa, contribuindo para a transformação da visão histórica e sociológica do mundo que os rodeia, reduzindo os estereótipos que subsistem como “verdades”, dificultando o diálogo intercultural. A sua valorização deve ser promovida a partir de contextos de convivência multicultural, materializando atitudes de acolhimento e de apreço pelo “outro”, respondendo a desafios e criando oportunidades.

O ACIDI, reconhecendo a necessidade de um maior apoio à integração destas comunidades, criou o Núcleo de Apoio às Comunidades Ciganas – NACI – cuja missão é reforçar o diálogo intercultural, promover a cidadania e dar voz à cultura e identidade ciganas. Feito o diagnóstico, o NACI definiu como linhas estratégicas:

  • Mobilizar e capacitar as comunidades ciganas
  • Promover a inclusão social
  • Articular os recursos existentes e desenvolver sinergias e potencialidades
  • Promover a difusão e partilha da informação. 

A mobilização e capacitação das comunidades ciganas operacionaliza-se através dos objetivos: promoção da escolarização, da participação cívica e de uma melhor recetividade dos serviços. Para dar corpo a estes objetivos, o NACI propõe o acompanhamento de projetos do Programa Escolhas, escolas e outras entidades, e a capacitação técnica das associações e dirigentes associativos.

Para promover a inclusão social serão debatidos temas centrais – educação, habitação, formação, empregabilidade e saúde - definidas estratégias de intervenção comuns e promovidas medidas e respostas concertadas. A concretização destes objetivos decorrerá da organização de Seminários, Conferências, workshops e formações.

A articulação dos recursos existentes e o desenvolvimento de  sinergias e potencialidades serão corporizados no Grupo de Trabalho para a Igualdade e Inserção dos Ciganos, a criar pelo ACIDI, promovendo a articulação interinstitucional, sensibilizando os decisores, apostando na co-responsabilização e reforçando a participação dos ciganos.

Ao promover a difusão e a partilha de informação criam-se redes de trabalho, promove-se a cultura e história ciganas, fomenta-se uma imagem positiva das comunidades ciganas e divulgam-se projetos a decorrer no terreno. Para cumprir estes objetivos vai dar-se continuidade à coleção “Olhares”, e, sempre que necessário, outras publicações.

Entidade responsável por este serviço